Saúde Sexual - Informações sobre sexo e sexualidade
Apr 23, 2017 - 09:53   
   

 

 

Menu de Saúde Sexual

Tópicos de Saúde Sexual

Ultimos Artigos de Saúde Sexual

Saúde e Beleza

Sexe en Français

Login

 Username
 Password
 Remember me


 Log in Problems?
 New User? Sign Up!

Outras Histórias de Saúde Sexual

· Sexo para Cardíacos (Dec 04, 2007)
· Menstruação e Desejo Sexual (Nov 20, 2007)
· O Adolescente Homossexual (Aug 16, 2007)
· Diferenças Sexuais entre Homens e Mulheres (Jul 09, 2007)
· Sexo é Saúde (Jun 19, 2007)
· Terapia Sexual (May 15, 2007)
· Vulvovaginites (Apr 17, 2007)
· As Mudanças na Sexualidade dos Idosos - Parte 2 (Feb 26, 2007)
· As Mudanças na Sexualidade dos Idosos - Parte 1 (Feb 12, 2007)
· As Disfunções Sexuais e os Distúrbios Emocionais (Jan 29, 2007)
· Sexualidade e Depressão (Jan 15, 2007)
· Orgasmo Clitoriano X Orgasmo Vaginal - Parte 2 (Dec 26, 2006)
· O Prazer Sexual (Dec 18, 2006)
· Orgasmo Clitoriano X Orgasmo Vaginal - Parte 1 (Dec 11, 2006)
· A Pílula do Dia Seguinte (Nov 29, 2006)
· Preservativo Masculino - As Novidades (Nov 29, 2006)
· Tesão no Casamento (Nov 21, 2006)
· Preservativo Feminino (Nov 08, 2006)
· Excitação Sexual Feminina e Orgasmo (Oct 16, 2006)
· Técnicas de Reprodução Assistida (Oct 09, 2006)
· O Início da Vida Sexual (Oct 02, 2006)
· Sexo Oral - Felação (Sep 25, 2006)
· Sexo de A a Z - Parte 3 (Sep 18, 2006)
· Sexo de A a Z - Parte 2 (Sep 18, 2006)
· Sexo de A a Z - Parte 1 (Sep 18, 2006)
· Sexo e Pecado (Aug 17, 2006)
· O Encontro Sexual (Aug 14, 2006)
· O Prazer Sexual (Aug 09, 2006)
· Sexo e Religião (Jun 29, 2006)
· Porquê o Sexo Faz Bem (Jun 22, 2006)
· Fetichismo (Jun 09, 2006)
· Sexo "Sem Vergonha" Do Próprio Corpo (May 26, 2006)
· A Sexualidade no Diálogo Familiar (May 12, 2006)
· Satisfação Sexual (May 02, 2006)
· O Relacionamento Sexual (Apr 17, 2006)
· A Potência Sexual (Apr 03, 2006)
· Sexo – Um Aprendizado Constante (Mar 10, 2006)
· Masoquismo Sexual (Feb 24, 2006)
· Transexualidade (Feb 13, 2006)
· Como Funcionam Os Anticoncepcionais (Jan 30, 2006)
· A Frigidez Sexual Feminina (Jan 16, 2006)
· Ejaculação Precoce (Jan 02, 2006)
· Pompoar e Suas Incríveis Mudanças na Vida Sexual da Mulher (Dec 23, 2005)
· Quando Ela Diz: "Precisamos Conversar" (Dec 16, 2005)
· A Excitação Sexual (Dec 09, 2005)
· O Relacionamento Sexual Ideal (Dec 02, 2005)
· A Penetração Sexual (Nov 25, 2005)
· Dicas Para Uma Gravidez Tranqüila (Nov 18, 2005)
· Sexo Durante a Gravidez (Nov 11, 2005)
· A Pornografia e o Estímulo Sexual (Nov 08, 2005)
· A Rotina e o Sexo (Oct 11, 2005)
· Um pouco sobre as DST (Oct 06, 2005)
· A terapia sexual como fonte de ajuda para as dificuldades referentes à sexualidade (Sep 27, 2005)
· Sexo na pessoa idosa-parte 2 (Sep 22, 2005)
· Sexo na pessoa idosa-parte 1 (Sep 13, 2005)
· Sexualidade e Erotismo (Sep 06, 2005)
· Sadismo Sexual (Aug 29, 2005)
· Sexo Oral (Aug 23, 2005)
· As mulheres ninfomaníacas (Aug 16, 2005)
· O sexo de boa qualidade para nos defender do estresse do dia a dia (Aug 11, 2005)
· A sexualidade no homem idoso (Aug 03, 2005)
· As origens do comportamento sexual (Jul 26, 2005)
· O Sexo na Rotina Diária (Jul 19, 2005)
· O Sexo Anal como Prática Sexual Satisfatória (Jul 11, 2005)
· A Atração Sexual (Jul 04, 2005)
· A Personalidade Sexual (Jun 27, 2005)
· Transtornos Sexuais - Parafilias (Jun 20, 2005)
· Sexualidade e Cultura (Jun 10, 2005)
· Disfunção Erétil (Jun 02, 2005)
· Saúde Sexual e Afrodisíacos Desconhecidos (May 30, 2005)
· O Orgasmo Masculino e sua Relação com a Ejaculação (Apr 29, 2005)
· Comportamento Sexual no Casal Infértil (Apr 01, 2005)
· Sexo Depois do Parto (Mar 18, 2005)
· Conhecendo Um Pouco Mais Sobre o Fetichismo (Mar 03, 2005)
· A Química do Prazer (Feb 23, 2005)
· A Primeira Vez (Feb 17, 2005)
· Identidade Sexual (Feb 04, 2005)
· Saber Ser Mulher (Jan 25, 2005)
· Gravidez na Adolescência (Jan 17, 2005)
· O sexo anal, suas formas de prazer e cuidados (Jan 04, 2005)
· Masturbação Feminina (Dec 20, 2004)
· Masturbação Masculina (Dec 14, 2004)
· Sexo para Mulheres: Teoria x Prática (Dec 07, 2004)
· Entendendo a Menstruação (Nov 30, 2004)
· A Influência dos Sentidos na Sexualidade Humana (Nov 23, 2004)
· Doenças Relacionadas ao Ciclo Menstrual (Nov 17, 2004)
· Anticoncepção e Sexualidade (Nov 09, 2004)
· Abuso Sexual: Seqüelas, Diagnóstico e Característica Clínica (Oct 22, 2004)
· O Homem e a Masturbação (Oct 13, 2004)
· Dispareunia e Vulvovaginites (Sep 10, 2004)
· Adolescência e Sexualidade – Uma visão geral (Sep 08, 2004)
· Distúrbios Sexuais (Sep 08, 2004)
· Gravidez e Sexualidade (Sep 03, 2004)
· Zonas Erógenas (Sep 02, 2004)
· Nossa Sexualidade...Nosso Jeito de Ser! (Sep 01, 2004)
· Amor, Sexo e Autoconhecimento (Aug 30, 2004)

Zonas Erógenas

Posted by: webmaster2 on Thursday, September 02, 2004 - 11:45 Print article Printer friendly page  Email to a friend Send this story to a friend
Comportamento

Por Adriana Sommer da Costa
Psicóloga e Sexóloga


As zonas erógenas são todas aquelas partes do corpo que proporcionam maior sensibilidade sexual. Estas áreas vão desde os órgãos genitais (vulva-pênis) até o restante do corpo, que também pode trazer sensações diferentes quando estimulado através do beijo ou carícia.

Entre as zonas erógenas se destacam as que possuem ligações nervosas, porém nem todas as áreas erógenas possuem essas terminações. É certo afirmar que as zonas erógenas são áreas muito particulares de cada pessoa. O que para um pode ser uma área de excitação, em outra pessoa pode não causar sensação alguma. É por esta razão que algumas pessoas se excitam quando beijadas e/ou acariciadas na orelha, pescoço, etc., enquanto outras pessoas não sentem absolutamente nada nessas regiões. Mas o que fazer para identificarmos essas áreas sensíveis a que chamamos de zonas erógenas?

É importante nos lembrar que durante muito tempo, as zonas erógenas significavam exclusivamente descobrir quais as partes do corpo humano que possuíam maior número de terminações nervosas, sendo vista essa característica como única fonte que daria condições para as sensações de prazer de uma pessoa. Acreditava-se que bastaria identificar essas partes do corpo de maior sensibilidade numa pessoa e que tudo seria igual junto às outras.

No entanto, para se descobrir o caminho para o prazer, as pessoas precisam pensar em alguns aspectos importantes, como, por exemplo, as diferenças do corpo feminino para o masculino, ou seja, os homens precisam entender que o seu corpo não serve de modelo para a compreensão do prazer feminino e vice-versa, isto é, o corpo feminino e suas formas de obtenção de prazer são diferentes do masculino.

Cada pessoa sentirá um mesmo toque de forma diferenciada das outras, pois além das diferenças de gênero existem as diferenças individuais.

Para que haja o reconhecimento das zonas erógenas, o casal deve ter um grau maior de intimidade para se proporcionar mais tempo juntos, já que se faz necessário que ambos os parceiros se permitam experimentar suas próprias sensações e que consigam fazer com que o outro aprenda a estimular esses pontos reconhecidos de prazer. Não necessariamente precisa haver o contato genital para se ter a exploração de outras áreas erógenas, mas sim o contato sexual, e se deve justamente a isso a importância da intimidade e do entrosamento do casal.

A existência dos nossos cinco sentidos também faz a diferença na hora do prazer. O olfato, o paladar, a audição, a visão e o tato podem e devem ser desenvolvidos, pois esse conjunto de sensações só tem a acrescentar, oferecendo mais qualidade nos momentos de intimidade. Até porque as sensações de prazer não são somente proporcionadas pelo uso do tato em regiões mais sensíveis do corpo. Tudo requer tempo, intimidade, lugar e ambiente adequados, para que o casal tenha a oportunidade de identificar e desenvolver, através dos cinco sentidos, todas aquelas áreas que podem nbsp; proporcionar prazer, sabendo sempre que as sensações de prazer e as zonas erógenas não existem simplesmente por termos partes do corpo mais sensíveis ao toque, sendo preciso desvendar, explorar e até mesmo “treinar” todas nossas possibilidades sensoriais.

Quando referi acima a palavra treinar, quis dizer com isso que os casais que já possuem um bom grau de entrosamento e intimidade podem proporcionar um ao outro uma espécie de “jogo sexualizado”, no qual cada parceiro buscará, através de seus cinco sentidos, aprender, aprimorar e qualificar sua busca pelo prazer, sabendo o que sentir com cada toque, cada beijo, cada carícia, assim como oferecer ao parceiro essa mesma busca pelo prazer.

Cada toque é sentido de maneira muito particular e depende também da história de como esses toques ocorreram e de como serão repetidos na vida de cada um, e é isso que se torna significativo dentro de um contexto de intimidade e prazer, pois é assim que as zonas erógenas surgem e que fazem sentido para um casal.

Veremos agora algumas áreas freqüentemente consideradas como pontos eróticos e também a melhor forma de estimular a excitação destes pontos:

- Seios: carícias leves ou de maneira mais enérgica (sucção dos mamilos), podem dar prazer tanto à mulher como ao homem. Algumas pessoas podem chegar ao orgasmo quando estimuladas nessa região. Os mamilos masculinos, quando bem estimulados, também geram grandes sensações;
- Nádegas: passar as mãos e/ou beijar essa região é altamente excitante, tanto para homens como para mulheres. As mulheres se excitam com mais facilidade nessa região, já os homens se sentem mais excitados quando estão estimulando essa parte do corpo da mulher;
- Pescoço: carícias em toda essa região podem ser altamente excitantes. A nuca, inclusive, é uma das partes mais estimuláveis, pois é considerada um ponto de relaxamento do corpo e quando acariciada de maneira correta pode provocar ótimas sensações. Abusar de beijos nesse local, principalmente se seu parceiro se sentir excitado;
- Orelhas: na parte de trás da orelha, em especial, passa um ligamento chamado de “linha quente”, por isso pode ser bastante estimulada. A orelha é mais sensível na mulher do que no homem. Por ser uma região bastante acessível, é bastante estimulada no início do relacionamento, sendo na maioria das vezes esquecida quando o casal já tem mais intimidade, o que deveria ser diferente, pois é uma ótima carícia para ser usada durante a transa;
- Umbigo: permite uma série de sensações sexuais e se torna altamente excitante quando acariciado, ainda mais por ser uma área próxima dos genitais;
- Axilas: em algumas culturas, podem se tornar zonas erógenas, principalmente quando não raspadas;
- Coxa: região bastante sensível. A parte interna, por se aproximar dos genitais, se torna mais sensível ainda. Deve ser bem explorada antes de se chegar aos genitais;
- Pés: para muitas pessoas, os pés são altamente excitantes. Também por ser uma área de fetiche para vários homens, pode ser bem explorada.

O importante disso tudo é que fique claro que cada pessoa saiba bem o que quer de seus relacionamentos e que possa desfrutar deles de uma maneira segura, prazerosa e satisfatória para ambas as partes.


Seu site de desabafos sobre namoros e relacionamentos.

Atenção

Este site contém informação Sexual explícita. Você deve ser legalmente maior para ver esse conteúdo. Você não deve exibir esse material a menores ou a qualquer pessoa que possa se sentir ofendida.

Webcams adultas


Artigos antigos de Saúde Sexual

Friday, June 09
·Fetichismo (43)
Friday, May 26
·Sexo "Sem Vergonha" Do Próprio Corpo (45)
Friday, May 12
·A Sexualidade no Diálogo Familiar (45)
Tuesday, May 02
·Satisfação Sexual (236)
Monday, April 17
·O Relacionamento Sexual (50)
Monday, April 03
·A Potência Sexual (49)
Friday, March 10
·Sexo – Um Aprendizado Constante (47)
Friday, February 24
·Masoquismo Sexual (52)
Monday, February 13
·Transexualidade (52)
Monday, January 30
·Como Funcionam Os Anticoncepcionais (48)
Monday, January 16
·A Frigidez Sexual Feminina (42)
Monday, January 02
·Ejaculação Precoce (49)
Friday, December 23
·Pompoar e Suas Incríveis Mudanças na Vida Sexual da Mulher (47)
Friday, December 16
·Quando Ela Diz: "Precisamos Conversar" (50)
Friday, December 09
·A Excitação Sexual (43)
Friday, December 02
·O Relacionamento Sexual Ideal (47)
Friday, November 25
·A Penetração Sexual (47)
Friday, November 18
·Dicas Para Uma Gravidez Tranqüila (48)
Friday, November 11
·Sexo Durante a Gravidez (57)
Tuesday, November 08
·A Pornografia e o Estímulo Sexual (52)
Tuesday, October 11
·A Rotina e o Sexo (790)
Thursday, October 06
·Um pouco sobre as DST (4916)
Tuesday, September 27
·A terapia sexual como fonte de ajuda para as dificuldades referentes à sexualidade (3423)
Thursday, September 22
·Sexo na pessoa idosa-parte 2 (1556)
Tuesday, September 13
·Sexo na pessoa idosa-parte 1 (1101)
Tuesday, September 06
·Sexualidade e Erotismo (259)
Monday, August 29
·Sadismo Sexual (277)
Tuesday, August 23
·Sexo Oral (6420)
Tuesday, August 16
·As mulheres ninfomaníacas (610)
Thursday, August 11
·O sexo de boa qualidade para nos defender do estresse do dia a dia (2204)
Wednesday, August 03
·A sexualidade no homem idoso (147)
Tuesday, July 26
·As origens do comportamento sexual (1893)
Tuesday, July 19
·O Sexo na Rotina Diária (142)
Monday, July 11
·O Sexo Anal como Prática Sexual Satisfatória (622)
Monday, July 04
·A Atração Sexual (1859)
Monday, June 27
·A Personalidade Sexual (607)
Monday, June 20
·Transtornos Sexuais - Parafilias (4628)
Friday, June 10
·Sexualidade e Cultura (653)
Thursday, June 02
·Disfunção Erétil (963)
Monday, May 30
·Saúde Sexual e Afrodisíacos Desconhecidos (608)
Friday, April 29
·O Orgasmo Masculino e sua Relação com a Ejaculação (980)
Friday, April 01
·Comportamento Sexual no Casal Infértil (5248)
Friday, March 18
·Sexo Depois do Parto (1470)
Thursday, March 03
·Conhecendo Um Pouco Mais Sobre o Fetichismo (100)
Wednesday, February 23
·A Química do Prazer (1171)
Thursday, February 17
·A Primeira Vez (855)
Friday, February 04
·Identidade Sexual (84)
Tuesday, January 25
·Saber Ser Mulher (386)
Monday, January 17
·Gravidez na Adolescência (39)
Tuesday, January 04
·O sexo anal, suas formas de prazer e cuidados (563)
 Older Articles

Criação, construção, desenvolvimento e otimização de sites.

Nossos Experts

Por muito tempo se acreditou que, homens e mulheres, quando fossem idosos, não manteriam relações sexuais. Muitos acreditam que os velhinhos não sentem desejo nem prazer em fazer sexo. Isso é um grande engano, principalmente atualmente, em que a expectativa de vida da população mundial aumentou consideravelmente, tanto nos países mais desenvolvidos quanto naqueles em desenvolvimento.

 

Adriana Sommer da Costa
Psicóloga e Sexóloga



Kelly Cristine Barbosa Cherulli
Psicóloga e Sexóloga

 

Dr. Darci L. D. Janarelli
Ginecologista


Jonatas Dornelles
Antropólogo


Anne Griza
Psicóloga

  • Você gostaria de escrever artigos para nosso site?Clique aqui.
  • Envie suas dúvidas, sugestões e reclamações.

  • Online

    We have 23 guests and 0 members online

    Welcome Guest, become a member today.


    Free Hit Counter
    free hit counter



    Todo conteúdo disponível neste site é de propriedade de Iberbras Consultoria Ltda. Construção de sites e está protegido pela Lei n. 9.610/98 ®

    Web design

    DNS