Saúde Sexual - Informações sobre sexo e sexualidade

Preservativo Feminino

Articles / Saúde
Date: Nov 08, 2006 - 07:54 AM

Por Anne Griza
Psicóloga e Sexóloga

É uma espécie de bolsa de poliuretano com um anel flexível em cada extremidade. Estes anéis servem para ajustar o preservativo ao colo do útero (onde é fechado) de um lado, e à vagina (onde é aberto, para a penetração do pênis), de outro. Pode ser colocado até oito horas antes da relação sexual, e protege contra as DST’s e AIDS, além de evitar a gravidez.



Durante a relação sexual, é importante que o preservativo não se mova do lugar, pois isso pode fazer com que ele fure ou estoure, pelo atrito nas paredes vaginais. Além disso, não se usa outro preservativo quando utilizar a camisinha feminina, porque também isso pode causar danos ao preservativo e a proteção ficar prejudicada.

Além da camisinha de poliuretano, outro tipo de preservativo foi criado. Trata-se de um gel à base de nitrato de prata, que, além de proteger contra as doenças sexualmente transmissíveis, evita a gravidez indesejada e atua como lubrificante vaginal. Funciona da seguinte forma: as partículas de nitrato de prata, bastante pequenas, ligam-se aos espermatozóides e às bactérias para matá-los. Este gel é colocado dentro da vagina da mulher antes do ato sexual, criando uma película protetora que permanece dentro do corpo feminino por cerca de oito horas. 

A camisinha feminina líquida, como é chamada, é o que existe de mais moderno em termos de preservativos e usa a nanotecnologia (estudo dos átomos em sua menor composição) em sua criação. Foi inventada na China, sendo comercializada, atualmente, somente no Paquistão, Indonésia, Cingapura, Tailândia e Síria. Acredita-se que em breve estará sendo comercializada em outros países.

O uso da camisinha feminina é ainda muito pouco difundido, e um dos principais motivos é que ela custa cerca de cinco vezes mais que os preservativos comuns. Além disso, não é fácil encontrá-las nas farmácias, mesmo as grandes redes. No sistema de saúde ainda não existe preservativo feminino à disposição da população, sendo encontrado somente o preservativo tradicional.

O preservativo feminino é uma boa opção para os casais que sentem certo desconforto com o uso do preservativo masculino. Ela não interfere no prazer, não sendo sentida pelo homem nem pela mulher. Também dá à mulher a liberdade de escolha de seu uso, e, assim, decidir o que é melhor pra si.

Isso pode parecer discurso feminista, porém, muitas mulheres ainda aceitam que seu parceiro não use preservativo porque ele se sente incomodado e com isso, correm o risco de ter uma doença sexualmente transmissível. Além do mais, como a camisinha feminina pode ficar no corpo da mulher por até oito horas, ela pode se preparar com antecedência para o sexo, não precisando se preocupar se o homem usará preservativo.

A mulher pode e deve ter cuidado sobre seu corpo, sua saúde, seu futuro. A tecnologia faz a sua parte, mas cabe a cada uma saber o que é importante para si. Mesmo o preservativo feminino ainda sendo pouco acessível, em breve se acredita que esta realidade mudará.




This article comes from Saúde Sexual - Informações sobre sexo e sexualidade
http://saudesexual.com/

The URL for this story is:
http://saudesexual.com/modules.php?op=modload&name=News&file=article&sid=105