Saúde Sexual - Informações sobre sexo e sexualidade

Sexo na pessoa idosa-parte 2

Articles / Comportamento
Date: Sep 22, 2005 - 08:44 AM

Por Adriana Sommer da Costa
Psicóloga e Sexóloga

Ao escrever sobre o sexo nos idosos, podemos refletir sobre algo maravilhoso, porque,a sexualidade nos remete a idéia de vida, jeito de ser, de ver e sentir o mundo a nossa volta. Todas as nossas aspirações, desejos, esta intimamente ligada com a nossa sexualidade. E diante da velhice, porque não imaginar um casal de idosos namorando,curtindo um beijo,um abraço,ter aquela sintonia de carinhos,isso é viver a sexualidade, e o sexo esta presente em qualquer fase da vida. As restrições ou qualquer outro fator pode sim diminuir a capacidade , a intensidade sexual, mas deixar de existir só porque a idade avançada esta chegando,jamais, jamais esse tipo de pensamento deve permear as mentes humanas.

Mas, o retorno a esse assunto, é para detalhar as cinco categorias que mencionamos no Sexo para idosos-parte 1

1) Monotonia sexual:

Quando existe a perda do interesse pelo coito, devido à monotonia sexual, pode ser resultado de uma relação sexual que não se desenvolveu além do estágio da indulgência submissa ou da necessidade física de relaxamento da tensão, ou mesmo, ambas as coisas. Assim como pode se desenvolver também, de uma relação em que o componente sexual não amadureceu, ou não acompanhou as outras fases do relacionamento.

A grande queixa do tédio sexual, se origina do fato de que a companheira feminina deixou de ver a necessidade de trabalhar, estimular a relação marital com os mesmos interesses de antes, de satisfazer com toda a voracidade do início da relação. Os motivos que levam a todo esse tédio, monotonia, pode ter se perdido, nos anos a fio com as exigências dos filhos, nas atividades sociais, na carreira individual, ou em qualquer outra combinação dos interesses que estão fora do foco da relação marital.

O ego do homem idoso é especialmente vulnerável à rejeição, seja real ou ilusória.

2) Preocupação com atividades profissionais ou econômicas:

A maioria dos homens de meia idade com 40-60 anos estão alcançando o auge na competitividade das suas ocupações e lutando diariamente para manter um bom nível das necessidades da família. Eles acabam sendo absorvidos pela luta de seus interesses particulares e de sua família. A estrutura desse mundo de competitividade devora o homem,e que por conseqüência acaba reduzindo todo o tempo disponível para o casamento.

Alguns fatores adicionais também, devem ser considerados,por exemplo: quando o homem teve um mau dia, quando seus interesses não foram bem sucedidos,tudo isso influencia para que haja um menor interesse na atividade sexual. E isso ocorre com a mulher também.

3) Fadiga física ou mental:

A fadiga é um importante elemento na involução da sexualidade do homem exerce uma influencia sempre crescente durante e depois da meia-idade. A fadiga mental, de preferência à física, é o maior impedimento a responsividade sexual do homem, embora ambas sejam capazes de baixar o nível de tensão sexual.

À proporção que o homem envelhece, qualquer coisa com a qual ele habitualmente se preocupa necessita de um consumo de significativa energia mental e isso acaba ocasionando uma redução na responsividade sexual. E esta sensibilidade da sexualidade do homem à fadiga mental é uma das grandes diferenças entre a responsividade do homem de meia idade e a do homem jovem.

4) Enfermidades físicas e mentais:

As enfermidades físicas, que podem reduzir ou eliminar a capacidade e desempenho sexual, podem obviamente desenvolver-se em qualquer idade. Todavia o inicio da incidência surge abruptamente depois da faixa dos 40 anos, sendo naturalmente, em particular, um fator depois dos 60 anos de idade.. Sabemos que qualquer incapacidade física, aguda ou crônica, pode diminuir, e usualmente o faz, a responsividade sexual da pessoa envolvida.

5) O medo de falhar:

Podemos pensar aqui, que essa categoria cria no homem idoso um medo do desempenho sexual deficiente. Uma vez impotente por qualquer circunstância, muitos homens se retiram voluntariamente de qualquer atividade coital, em lugar de fazer face de despedaçante experiência de repetidos episódios de inadequação sexual.

A expressão sexual deve ser regularmente mantida, juntando-se a um bem-estar físico e com uma boa orientação mental no processo de envelhecimento,pois toda essa combinação só irá proporcionar um clima de estimulação sexual dentro do casamento. E isso tudo só contribui para que a tensão sexual tenha bons desempenhos e se estenda até a faixa dos 80 anos de idade. E conseguir levar o sexo e tudo de bom que ele pode oferecer até aos 80 anos ou mais, é pura qualidade de vida.




This article comes from Saúde Sexual - Informações sobre sexo e sexualidade
http://saudesexual.com/

The URL for this story is:
http://saudesexual.com/modules.php?op=modload&name=News&file=article&sid=67