Saúde Sexual - Informações sobre sexo e sexualidade

O Relacionamento Sexual Ideal

Articles / Relacionamento
Date: Dec 02, 2005 - 10:34 AM

Por Jonatas Dornelles
Antropólogo

Praticamente todas as pessoas almejam um relacionamento sexual ideal. Um relacionamento que seja romântico, divertido e sexy. Além disso, que inclua uma profunda compreensão mútua, muitos interesses em comum e nenhum hábito desagradável. Infelizmente, esse relacionamento hipotético é extremamente difícil, ou até mesmo impossível de ser obtido. Ora, inúmeras coisas conspiram contra o relacionamento sexual ideal. Então o que fazer?



A comparação de um relacionamento real com fantasias idealistas, alimentadas durante a adolescência, é algo que tende a causar eternos desapontamentos. A falta de preparo e treinamento para o relacionamento, devido à oposição dos pais ao sexo e aos interesses sexuais, aumenta ainda mais as dificuldades.

Outros dois fatores que certamente irão prejudicar um relacionamento aparentemente bom são: um casamento precoce demais e o nascimento de filhos, antes que o relacionamento entre os pais seja suficientemente seguro. É importante que os jovens não sejam muito apreçados em exercerem um papel de marido e mulher. Se isso acontecer no momento errado da vida, muito se perderá.

Uma outra ameaça ao relacionamento sexual ideal é a promiscuidade. É bem verdade que a sociedade impõe barreiras contra tais comportamentos. Porém, isso provavelmente não causa qualquer benefício verdadeiro ao relacionamento, uma vez que pode levar ao ressentimento. Alguns casamentos podem até melhorar sensivelmente se houver envolvimentos extraconjugais. Já que estes possibilitam uma nova avaliação do companheiro já existente.

Outra dificuldade nos relacionamentos sexuais reside numa necessidade que alguns homens e mulheres impõem a si mesmos: a necessidade de amar o parceiro antes de conhecê-lo sexualmente. É de vital importância para o casamento que os parceiros se conheçam sexualmente. A experiência sexual é importante para dar segurança ao casal.

Infelizmente, em algumas sociedades conservadoras é defendido o contrário: que a mulher deve se "resguardar" para o casamento. Esta, além de ser uma norma social que cerce a liberdade do indivíduo, constrói uma pessoa com pouca experiência sexual. Além disso, uma pessoa com pouca experiência provavelmente encontrará futuros problemas no matrimônio.

Comunicação, amizade e aceitação mútua por uma pessoa semelhante formam a melhor base para um relacionamento feliz e realizado. Erros cometidos anteriormente na educação podem fazer com que cada um dos parceiros tenha expectativas irreais em relação ao outro, ressentindo-se de qualquer deficiência. Muitas vezes, as mulheres e os homens com pouca experiência sexual não conseguem lidar com desentendimentos no relacionamento.

Os participantes de um relacionamento desempenham uma série de papéis sociais, um em relação ao outro. Papéis que preenchem uma necessidade própria ou do companheiro. Assim, em diferentes ocasiões, um homem pode ser o pai amoroso e protetor em relação à mulher. Em outras ocasiões, o seu melhor amigo, seu amante ou seu "filho". Não se trata de jogos ou brincadeiras, mas de estados de intimidade total.

Em relacionamentos problemáticos existe apenas um papel e todos os demais são excluídos. Ambos os parceiros podem, por exemplo, querer ser a criança eterna. Ou ainda, o homem pode querer que a mulher seja uma "mãe" protetora e assexuada. Nesses casos, o relacionamento tende a ser desequilibrado e doentio. A situação mais feliz possível ocorre quando um casal se aceita incondicionalmente, independentemente do fato de um papel estar sendo preenchido ou não.




This article comes from Saúde Sexual - Informações sobre sexo e sexualidade
http://saudesexual.com/

The URL for this story is:
http://saudesexual.com/modules.php?op=modload&name=News&file=article&sid=75