Saúde Sexual - Informações sobre sexo e sexualidade

A Excitação Sexual

Articles / Comportamento
Date: Dec 09, 2005 - 05:02 AM

Por Jonatas Dornelles
Antropólogo

O voyeur é uma pessoa que se satisfaz sexualmente vendo outros praticarem o ato sexual. Ele se excita sabendo que os observados não sabem que suas intimidades estão sendo violadas. Ele observa, escondido, outros corpos e outros atos. Por exemplo, um voyeur casado se sente muito mais estimulado ao espiar, pelo buraco da fechadura, sua mulher tirando a roupa, do que quando está com ela no quarto.



A curiosidade natural da criança, a respeito do que acontece com os pais quando fecham a porta do dormitório, parece ser uma das causas desse impulso erótico. Se posteriormente, na adolescência, os impulsos sexuais do jovem forem reprimidos, ele poderá voltar à prática infantil do voyeurismo como fonte de alívio para suas tensões.

Outra causa possível do voyeurismo reside no tipo de iniciação sexual que o indivíduo teve. É normal que a masturbação seja estimulada pela observação de revistas pornográficas e filmes eróticos, por exemplo. Pode acontecer do indivíduo se concentrar totalmente na visualização de atos sexuais, sem cogitar que ele também pode fazer aquilo que os personagens das histórias fazem.

O oposto de voyeur é o exibicionista. Ou seja, o indivíduo que sente prazer em mostrar aos outros seus órgãos geni­tais. Ele chega a obter satisfação sexual diante das reações de espanto que pro­voca. Em geral, os exibicionistas são indivíduos inadaptados. Para eles, se expor de forma obscena é a única ma­neira que encontram para chamar a atenção. Normalmente passariam desper­cebidos pelos demais. Esse impulso erótico pode também ser compulsivo e de conseqüências desastrosas na vida das pessoas.

Alguns pesquisadores do assunto sustentam que o exi­bicionismo tem sua origem no complexo de castração. O medo da criança de ser castrada pode resultar, posteriormente, na necessidade compulsiva de exibir os órgãos genitais para convencer-se de que não foram cortados. O exibicionista, que mostra o pênis a mulheres estranhas, sente que, se não pode inspirar amor a uma mulher, pode ao menos chocá-la. Dessa forma ele  demonstra sua virilidade.

Dentro de certos limites, é absoluta­mente normal que uma pessoa se exiba para atrair o parceiro sexual. A maioria dos homens, por exemplo, gosta de mos­trar seus dotes físicos, suas qualidades intelectuais, ou mesmo seu carro esporte último tipo. Mas poucos são os que exi­bem os órgãos genitais.

Um fato pode explicar a ocorrência de voyeures e exibicionistas: a preeminência da imagem. Dos cinco sentidos humanos a visão é a mais desenvolvida. Vivemos em uma sociedade em que a imagem é extremamente estimulada. Não é de se surpreender que ver uma cena de sexo possa ser tão excitante.

Os indivíduos são ensinados, desde pequenos, que as imagens relacionadas ao sexo devem ser interpretadas como excitantes. Não podemos esquecer que o estímulo sexual, entre os seres humanos, é construído e propagado culturalmente. De certa forma, todos os indivíduos possuem um certo "grau de voyeurismo e exibicionismo".

E na verdade, o que nos torna diferentes dos demais animais é, entre outras coisas, nossa capacidade de ver e atribuir sentido às cenas do cotidiano. Em nossa sociedade, um decote de vestido é interpretado como algo excitante. Em uma tribo indígena na qual as mulheres ficam com os seios a mostra, a excitação é provocada por outras situações.




This article comes from Saúde Sexual - Informações sobre sexo e sexualidade
http://saudesexual.com/

The URL for this story is:
http://saudesexual.com/modules.php?op=modload&name=News&file=article&sid=76