Saúde Sexual - Informações sobre sexo e sexualidade

Masoquismo Sexual

Articles / Comportamento
Date: Feb 24, 2006 - 09:39 AM

Por Anne Griza
Psicóloga e Sexóloga

O masoquismo sexual é um transtorno sexual do grupo das parafilias. Tem seu foco no ato real de ser humilhado, espancado, atado ou outra forma de ser submetido a sofrimento. Com isso, a pessoa masoquista tem excitação sexual e prazer. Algumas pessoas sentem-se perturbadas por suas fantasias de masoquismo que podem aparecer durante o ato sexual e não serem atuadas. Essas fantasias geralmente envolvem estar sendo estuprado, preso por outros, sem ter como fugir.



Existem pessoas que atuam de acordo com seus desejos masoquistas por conta própria, (se atando, picando-se com alfinetes, choque elétrico e ainda auto-mutilação), ou então com um parceiro. Os atos masoquistas com o parceiro incluem contenções, colocação de vendas, palmadas, espancamento, choques, cortes, perfurações, humilhação (ser forçado a rastejar, latir, ser xingado).

Pessoas com este tipo de transtorno podem buscar o transvestismo forçado por sua relação com a humilhação, podem desejar serem tratados como bebê indefeso, usando fraldas. Outro tipo de atuação do masoquismo é chamado de hipoxifilia e está relacionado à privação de oxigênio que pode ser obtida pela compressão do tórax, ataduras, sufocação com saco plástico ou substância química. Este tipo de masoquismo pode ser feito a sós ou com parceiro e é muito perigoso, podendo levar à morte.

As fantasias sexuais deste transtorno estão presentes desde a infância, e a idade de início das atuações masoquistas é bem variável, normalmente acontecendo no início da vida adulta. O masoquismo sexual geralmente é crônico e a pessoa tende a repetir o mesmo ato masoquista.

Algumas pessoas com esta parafilia podem dedicar-se a atos masoquistas por muitos anos, sem aumento de sua periculosidade. Outras, porém, gradativamente aumentam a gravidade dos atos masoquistas ou em períodos de estresse, podendo acabar em ferimentos ou até mesmo a morte.

Alguns homens com masoquismo sexual podem apresentar também fetichismo (uso de objetos inanimados), fetichismo transvéstico (vestir-se com roupas do sexo oposto) ou sadismo sexual. É importante sempre lembrar que este transtorno é uma doença, e as fantasias, o impulso sexual e os comportamentos da pessoa masoquista não são controlados. Existe o sofrimento psicológico pelas fantasias e a necessidade de atuá-las e ainda, o indivíduo masoquista pode ficar em situação de constrangimento se for propor ao parceiro que tenha atos sádicos e ele se negar. Além do sofrimento psicológico, existe também prejuízo significativo no funcionamento social, ocupacional ou em outras áreas da vida do indivíduo, por seus pensamentos e atos.

Para o diagnóstico de masoquismo sexual a pessoa precisa apresentar fantasias masoquistas recorrentes e por mais de seis meses. Ter curiosidade ou desejo de que alguma relação sexual seja levada desta forma pode acontecer normalmente a qualquer um, e não ser considerado transtorno. A vida sexual do ser humano é composta por diversas fantasias, e as masoquistas podem estar no imaginário de algumas pessoas de vez em quando, sem causar prejuízo algum.




This article comes from Saúde Sexual - Informações sobre sexo e sexualidade
http://saudesexual.com/

The URL for this story is:
http://saudesexual.com/modules.php?op=modload&name=News&file=article&sid=83